19 de dezembro de 2013

UFRB celebra termo de cooperação técnica para resgate de material fóssil

A Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB) celebra com a VALEC - Engenharia, Construções e Ferrovias S.A. - um Termo de Cooperação Técnica para realização de um projeto de Prospecção e Salvamento de Fósseis e Educação Patrimonial na área de influência da ferrovia de integração oeste-leste (FIOL). É o primeiro termo de cooperação firmado com o objetivo de fomentar pesquisas paleontológicas em obras de infraestrutura no país.

O projeto, cujo plano de trabalho foi apresentado pela UFRB, conta ainda com a parceria da Universidade Federal da Bahia (UFBA), Universidade Estadual de Feira de Santana (UEFS) e Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (UESB). O objetivo do trabalho é a realização do resgate de material fóssil encontrado e prospecção de novos sítios fossilíferos na área de abrangência da FIOL, bem como ações de educação patrimonial à comunidade envolvida na construção da ferrovia. Coordenado pela professora do Centro de Ciências Agrárias, Ambientais e Biológicas (CCAAB/UFRB), Carolina Scherer, outros professores e estudantes das quatro instituições de ensino compõem a equipe do projeto. O valor total do investimento será de R$ 3.188.215,59 e o Termo de Cooperação Técnica terá vigência de 36 meses.

 “O conhecimento paleontológico proporciona ao ser humano uma compreensão da história da Terra e de seu processo evolutivo, já que os fósseis, ao serem interpretados, possibilitam quebras e construções de realidades ao reconstituírem diferentes formas de vida e ambientes. Deste modo, a Paleontologia permite um novo olhar e perspectiva sobre a Terra, alertando para a necessidade de um equilíbrio com os demais seres e uma integração de seus interesses/necessidades com a preservação ambiental, o que claramente justifica a sua inclusão como temática habitual para a formação cultural”, relata o documento do projeto.

Sobre as ações de educação patrimonial para professores e líderes comunitários da área de influência da Ferrovia e para os funcionários da VALEC, de acordo com a descrição no plano de trabalho, o intuito é fornecer os conceitos de Geologia, Paleontologia e Patrimônio para possibilitar a percepção da importância dos registros fósseis da Bahia: “essa iniciativa é crucial para o presente trabalho, pois através do conhecimento da população, a mesma poderá ser co-responsável não somente pela preservação deste patrimônio, mas também pela localização dos fósseis em campo”.

No dia 16 de dezembro, profissionais da Superintendência de Desapropriação e Arqueologia da Valec se reuniram com a professora Carolina Scherer para fazer o reconhecimento da área e estabelecer o cronograma de trabalho. A previsão é que o projeto inicie suas atividades em janeiro de 2014.

FONTE: UFRB.EDU.BR

Seguidores