1 de novembro de 2014

ONU Brasil carregou um novo vídeo: 2015, Ano Internacional dos Solos.

A ONU declarou 2015 o Ano Internacional dos ‪#‎Solos‬
Entenda a questão neste vídeo e saiba mais em www.fao.org/soils-2015/es
C


La 68ª sesión de la Asamblea General de la ONU declara 2015 Año Internacional de los Suelos (A/RES/68/232).
La Organización de la Naciones Unidas para la Alimentación y la Agricultura (FAO) ha sido encargada de implementar el Año Internacional de los Suelos 2015 (AIS) en el marco de la Alianza Mundial por el Suelo y en colaboración con los gobiernos y la secretaría de la Convención de las Naciones Unidas de Lucha contra la Desertificación (CNULD).
El AIS 2015 tiene como objetivo aumentar la concienciación y la comprensión de la importancia del suelo para la seguridad alimentaria y las funciones ecosistémicas esenciales.
Los objetivos específicos del Año Internacional de los Suelos 2015 son los siguientes:
  • Conseguir la plena concienciación de la sociedad civil y los responsables de la toma de decisiones sobre la profunda importancia del suelo para la vida humana;
  • Educar al público sobre el papel crucial que desempeña el suelo en la seguridad alimentaria, la adaptación y la mitigación del cambio climático, los servicios ecosistémicos esenciales, la mitigación de la pobreza y el desarrollo sostenible;
  • Apoyar políticas y acciones eficaces para el manejo sostenible y la protección de los recursos del suelo;
  • Promover inversiones en actividades de manejo sostenible de la tierra para desarrollar y mantener suelos saludables para los diferentes usuarios de la tierra y grupos de población;
  • Fortalecer iniciativas en relación con el proceso de los Objetivos de Desarrollo Sostenible y la agenda post-2015;
  • Promover una mejora rápida de la capacidad para la recopilación de información sobre el suelo y la supervisión a todos los niveles (mundial, regional y nacional).

    MPA abre Consulta Pública para programa “Aquicultura com Sanidade”

    MPA abre Consulta Pública para programa “Aquicultura com Sanidade”

    Para receber sugestões e contribuições do setor produtivo, associações, entidades, empresas e instituições de ensino, o Ministério da Pesca e Aquicultura publicou no dia 27 de outubro de 2014, no Diário Oficial da União a Portaria MPA nº 395. Com o intuito de dialogar com os atores do setor aquícola, o MPA coloca em Consulta Pública o projeto de Instrução Normativa que instituirá o Programa Nacional de Sanidade de Animais Aquáticos de Cultivo – “Aquicultura com Sanidade”.
    O programa tem por finalidade garantir a sustentabilidade dos sistemas de produção de animais aquáticos e a sanidade da matéria-prima obtida a partir dos cultivos nacionais. A norma foi elaborada para assegurar a prevenção, o controle e a erradicação de doenças nos sistemas de produção de animais aquáticos, contribuir para o aumento da produtividade e, consequentemente, da oferta de pescado para o abastecimento do mercado interno e externo. A Rede Nacional de Laboratórios do Ministério da Pesca e Aquicultura – RENAQUA dará todo o suporte laboratorial necessário para o diagnóstico oficial.
    As regras higiênico-sanitárias que devem ser adotadas durante a despesca para que se minimize o prejuízo econômico advindo da condenação do pescado na indústria por contaminação ou má conservação também serão normatizadas pelo “Aquicultura com Sanidade”. Desta forma, servirá ainda como ferramenta de saúde pública para fortalecer os mecanismos de garantia de qualidade do pescado.
    O “Aquicultura com Sanidade” é um programa inovador que possibilitará uma resposta rápida ao aparecimento de surtos de doenças, a certificação sanitária de propriedades e a regulamentação do serviço de quarentena de animais aquáticos, dentre outras coisas. A norma vai servir como base para a estruturação dos serviços de defesa sanitária de animais aquáticos que implementam nos estados a política pública em sanidade definida pelo MPA.
    Acesse, aqui, o projeto de Instrução Normativa.
    Para sugestões preencha, aqui, o formulário.
    TEXTO DO MPA.GOV.BR

        I Seminário de Tecnologias Sociais: Biodiversidade, Inovação e Saúde.

        A Fiocruz Bahia, em parceria com a Secretaria de Promoção da Igualdade Racial (SEPROMI), realiza, no período de 4 a 6 de novembro, o I Seminário de Tecnologias Sociais: Biodiversidade, Inovação e Saúde. As inscrições para o evento, que são gratuitas, devem ser realizadas até 31 de outubro de 2014. Participe!

        ACESSE http://www.fapesb.ba.gov.br/



        A Fiocruz Bahia, em parceria com a Secretaria de Promoção da Igualdade Racial (SEPROMI), realiza, no período de 4 a 6 de novembro, o I Seminário de Tecnologias Sociais: Biodiversidade, Inovação e Saúde. As inscrições para o evento, que são gratuitas, devem ser realizadas até 31 de outubro de 2014.

        O evento tem o objetivo de ampliar a interação e o debate social em torno da temática contemporânea da tecnologia social, a partir da participação de especialistas, de gestores públicos e de representantes da sociedade civil organizada em atuação nos campos da saúde, cultura, comunicação e inovação.

        Clique aqui e faça sua inscrição. Confira também a programação completa do evento. 

        C

        Circuito Tela Verde recebe vídeos socioambientais para a 6ª edição



        Circuito Tela Verde recebe vídeos socioambientais para a 6ª edição

          Interessados devem enviar suas produções até o dia 20 de dezembro

          Por: Tinna Oliveira - Edição: Marco Moreira

          O Ministério do Meio Ambiente (MMA) já está recebendo vídeos com a temática socioambiental para compor a 6ª Mostra Nacional de Produção Audiovisual Independente, do Circuito Tela Verde. As produções podem ser enviadas até 20 de dezembro. A proposta da mostra nacional é divulgar e estimular atividades de educação ambiental, participação e mobilização social por meio da produção independente audiovisual.

          Os vídeos podem ser documentários, curtas, vinhetas, animações e produzidos a partir de filmadoras, câmeras de celular, digitais ou qualquer outro equipamento que capture imagem e som. Escolas, redes de meio ambiente e educação ambiental, estruturas educadoras, entidades da sociedade civil, comunidades e produtores podem participar. Os vídeos selecionados farão parte de um kit composto também por cartazes e orientações para realização da mostra. Receberão este material as instituições interessadas em exibir os filmes, chamadas de espaços exibidores, que são cadastradas por meio de chamada pública no site do MMA.

          CRITÉRIOS

          Os interessados devem entrar na página do Circuito Tela Verde e preencher as fichas de cadastro e dados dos filmes. Também deverão assinar um Termo de Cessão de Direitos. Esse termo, juntamente com o vídeo em formato DVD (extensão .VOB), devem ser enviados ao Departamento de Educação Ambiental do MMA (Esplanada dos Ministérios, Bloco B, 9º andar, sala 953, CEP: 70.068-901, Brasília-DF). A participação no programa é voluntária. Não serão selecionados vídeos que já participaram de outras edições. Serão escolhidos, no máximo, dois vídeos por instituição, exceto curtas.

          Os critérios de classificação dos filmes incluem: clareza nas informações sobre o vídeo, impacto do filme, abordagem crítica, qualidade de áudio e vídeo, potencial do vídeo para ser aproveitado em processos de educação ambiental, com duração de até 30 minutos, produzido nos últimos dois anos e filmes que possuam legenda ou outros recursos que contribuam para a inclusão de públicos específicos.

          INOVAÇÃO

          O Circuito Tela Verde é uma iniciativa dos ministérios do Meio Ambiente e da Cultura. A ação atende à demanda por materiais pedagógicos multimídias sobre a temática socioambiental. Cada mostra contou com mais de mil espaços exibidores em todo o país, além de algumas localidades no exterior. 

          As edições anteriores já exibiram 200 filmes e já foram distribuídos cerca de cinco mil Kits. O público do circuito é composto, em geral, por estudantes de todos os níveis - fundamental, médio e superior - professores, ambientalistas, servidores públicos, representantes de movimentos sociais, técnicos e funcionários de instituições ou empresas privadas.

          Assessoria de Comunicação (61) 20281227
          TEXTO DO SITE MMA.GOV.BR

          30 de outubro de 2014

          Seguidores