16 de julho de 2013

Café Científico - Biofilmes bacterianos e sua importância médica e ambiental

Na próxima sexta-feira, acontece o Café Científico Salvador com a presença da Profa. Paula Ristow, para palestrar a partir do tema “Biofilmes bacterianos e sua importância médica e ambiental”. O evento acontece às 18h, na sala Katia Mattoso da Biblioteca Pública do Estado da Bahia – Barris.
 
Biofilmes são comunidades de microorganismos aderidos a superfícies bióticas (como tecidos de plantas, de humanos ou de animais) ou abióticas (plástico, vidro, metal), envoltos de tal forma entre si, que ficam protegidos de condições desfavoráveis no ambiente ou em hospedeiros. Os biofilmes são considerados o principal modo de vida das bactérias, que vivem em comunidades multicelulares e não como organismos unicelulares de vida livre, como se acreditava anteriormente.
 
Os biofilmes podem ocorrer naturalmente em rios e lagos. Na área médica, os biofilmes bacterianos podem estar associados a doenças infecciosas crônicas, causando maior resistência ao tratamento antibiótico e maior taxa de letalidade. Podem também estar associados a doenças adquiridas em ambientes hospitalares, como a colonização de feridas cirúrgicas e implantes médicos, como prótese, sondas e cateteres ou na colonização em animais, através de biofilmes em parasitas que favorecerem a transmissão de doenças aos hospedeiros.
 
A Leptospira, bactéria causadora da leptospirose, forma biofilmes. Esta é uma zoonose endêmica no Brasil, ou seja, uma doença que acomete os animais e é transmitida aos seres humanos e ocorre com alta freqüência em nosso país. Estudos estão em andamento para compreender o papel do biofilme in vitro (produzido em laboratório, em sistema de vidro) e in vivo (dentro de um organismo) no contexto desta doença.
 
O foco da palestra no Café Científico será o papel dos biofilmes no estudo e diagnóstico de doenças, implicando na produção de vacinas e medicamentos.
 
 
Paula Ristow é Médica Veterinária formada pela Universidade Federal Fluminense (UFF), possui Mestrado e Doutorado em Ciências (Microbiologia) pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). É Professora Adjunta de Biologia Celular e Molecular na Universidade Federal da Bahia (UFBA). Tem experiência em Microbiologia Médica, Biotecnologia e Doenças Infecciosas de Animais, atuando principalmente em patogênese molecular, biofilmes e desenvolvimento de vacinas. Desenvolve pesquisas em biofilmes, patogênese e imunoprofilaxia da leptospirose.
 
 
O evento é inteiramente gratuito e não necessita de inscrição.
 
Para mais informações, ligue 71 3283-6568 / 3277-8622
 
Maiores informações sobre o café científico de Salvador podem ser encontradas em http://cafecientificossa.blogspot.com
 
Informações gerais sobre a iniciativa dos Cafés Científicos podem ser conseguidas no seguinte sítio: http://www.cafescientifique.org.
 
 
PARA LER MAIS
Ristow, P. & Lilenbaum, W. 2010. Leptospirose: Atualização e perspectivas. Microbiologia em Foco 11: 17-27. Disponível gratuitamente em:
http://sbmicrobiologia.org.br/PDF/infoco11.pdf
 
Ristow, P.; Bourhy, P.; Kerneis, S.; Schmitt, C.; Prevost, M.-C.; Lilenbaum, W. & Picardeau, M. 2008. Biofilm formation by saprophytic and pathogenic leptospires. Microbiology 154: 1309-1317.
Disponível gratuitamente em:

Seguidores