20 de novembro de 2013

CEMAVE realiza censo da arara-azul-de-lear na Bahia

Victor Souza
victor.souza@icmbio.gov.br

voluntarios raso catarina.jpgJoão Pessoa-PB (19/11/2013) - O Centro Nacional de Pesquisa e Conservação de Aves Silvestres (CEMAVE), do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), realizou entre os dias 08 e 10 de novembro uma expedição para contagem da população de araras-azuis-de-lear na região do Raso da Catarina (BA). A atividade contou com a participação de colaboradores do Plano de Ação Nacional (PAN) para Conservação da Arara-azul-de-lear, técnicos da Fundação Biodiversitas e voluntários – em sua maioria estudantes – selecionados e treinados em maio deste ano para o Programa de Voluntariado promovido em conjunto entre o CEMAVE/ICMBio e a Estação Ecológica (ESEC) do Raso da Catarina.

Segundo dados do CEMAVE/ICMBio, os resultados do censo deste ano revelaram aumento populacional, com média de 1.283 aves contabilizadas (em 2012, a média foi de 1.263). Analistas do Centro apontam que a seca severa que no ano passado assolou a região de ocorrência da espécie e ainda persiste, pode ter interferido significativamente na reprodução dessas aves. A arara-azul-de-lear tinha o seu estado de conservação avaliado como Criticamente em Perigo (CR) pela União Internacional para a Conservação da Natureza (IUCN) em 2008. O crescimento populacional evidenciado nos últimos anos permitiu a redução de uma categoria na avaliação do estado de conservação da espécie, sendo que esta se enquadra atualmente como Em Perigo (EN).

Contagem
Os censos coordenados pelo CEMAVE/ICMBio fazem parte do projeto de monitoramento populacional que visa a uma maior compreensão sobre a dinâmica populacional da arara-azul-de-lear. As contagens foram realizadas mensalmente, de junho a novembro, nos dois dormitórios da espécie – Toca Velha, na Estação Biológica de Canudos (BA) e Serra Branca, na ESEC Raso da Catarina (BA) –, no momento da saída das aves pela manhã (entre 5h30 e 6h30) e à tarde, quando retornam das áreas de alimentação.

Voluntariado
O Programa de Voluntariado desenvolvido pelo CEMAVE e a ESEC Raso da Catarina teve como objetivo preparar estudantes universitários e a comunidade local para contribuírem nas ações realizadas pelo Centro e a unidade de conservação, incentivando a participação da sociedade bem como aproximar da gestão de áreas protegidas e da conservação da biodiversidade.

Entre os 30 voluntários selecionados para participar do censo populacional da arara-azul-de-lear, Gabriela Ribeiro, graduada em Ciências Biológicas pela Universidade do Estado da Bahia (UNEB), avalia a experiência como gratificante. "Foi uma troca de conhecimentos, pois cada participante envolvido no censo tinha algo a ensinar, seja por experiência profissional, bem como pelas observações que vivenciamos juntos durante as caminhadas no bioma tão rico que é a Caatinga", destaca Gabriela, que está concluindo curso de pós-graduação em Ecologia e Intervenções Ambientais pelo Centro Universitário Jorge Amado (Unijorge). "Aos técnicos do ICMBio, minha admiração por todo esforço que desempenham nessas atividades essenciais para a conservação da espécie e por toda mobilização em recrutar pessoas sensíveis com a avifauna brasileira", ressalta.

Nichelle Silva, estudante de licenciatura em Ciências Biológicas da Faculdade Frassinetti do Recife (FAFIRE), também exalta a importância da iniciativa em aproximar estudantes e profissionais em um esforço conjunto. "O Programa de Voluntariado trouxe a experiência de campo que eu ainda não tinha. Estar com pessoas de áreas de estudo diferentes da minha contribuiu para o conhecimento que não encontro em livros ou artigos científicos e tenho certeza de que fará de mim no mínimo uma profissional mais curiosa e interessada na diversidade que possuímos", salienta, acrescentando que a atividade junto ao ICMBio reafirma sua escolha de profissão: "Hoje não faria outra coisa, tenho muito orgulho de ser uma futura bióloga".

O Programa de Voluntariado do CEMAVE e da ESEC Raso da Catarina contou com o apoio da Serra Branca Leari Foundation, do Serviço de Cobertura Familiar (SECOF), da Cerâmica SOS e do Colégio Leonardo da Vinci, parceiros regionais engajados na conservação da arara-azul-de-lear.

Comunicação ICMBio
(61) 3341-9280
Comunicação ICMBio/Nordeste
(83) 3245-2847/3245 1927

Seguidores