9 de setembro de 2013

BAÍA DE TODOS-OS-SANTOS - Das 16 perfurações previstas, 12 serão no mar ao longo do traçado


Começam estudos de sondagem para ponte Salvador-Ilha de Itaparica
Com o ‘Alerta aos Navegantes’, divulgado pela Marinha, a Geofort Fundações iniciou ontem os estudos de sondagem na Baía de Todos-os-Santos (foto) e potenciais locais das fundações da ponte Salvador-Ilha de Itaparica, para identificar rochas sedimentares, trechos de lama e outras especificidades do solo e subsolo. Entre as 16 perfurações previstas, 12 serão no mar, ao longo do traçado previsto do empreendimento, que terá 12 quilômetros de extensão. 

O secretário estadual do Planejamento, José Sergio Gabrielli, destaca os procedimentos seguidos para garantir segurança e modificar o mínimo possível as atividades nas regiões do estudo. "Buscamos a permissão tanto do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional [Iphan] quanto da Marinha do Brasil, que, por meio da Capitania dos Portos da Bahia, recebeu um plano de sondagem com data e local das atividades, a fim de orientar outras embarcações." 

Embarcações – O responsável técnico e engenheiro de segurança do trabalho, Edirailton Filho, explica que a sondagem consiste em furos de apenas 75 milímetros de diâmetro, que podem chegar a até 120 metros de profundidade, a partir do piso de apoio da sonda. "A sondagem não causa qualquer transtorno à população e à navegação. É apenas uma perfuração, sem o uso de produtos químicos, que preserva o ecossistema local."
A balsa com as equipes e os equipamentos ficará em cada ponto de estudo por aproximadamente cinco dias. As embarcações foram subcontratadas pela Geofort junto à Belov Engenharia, empresa baiana com vasta experiência em atividades na Baía de Todos-os-Santos. O último furo de sondagem está previsto para novembro deste ano e o resultado completo dos estudos deve ser entregue no mês seguinte. 
 
Dinamização do eixo litorâneo sul baiano
 
A ponte Salvador-Ilha de Itaparica é parte de um plano de desenvolvimento socioeconômico da Bahia, que objetiva dinamizar o eixo litorâneo sul, permitindo o surgimento de um novo polo industrial e logístico na Região Metropolitana de Salvador (RMS), ancorado por investimentos já em curso (estaleiros em São Roque do Paraguaçu) ou projetados (nova retroárea do Porto de Salvador).

O cronograma de ações deste ano inclui ainda a contratação de estudos de engenharia e impactos ambientais (EIA-Rima) e urbanísticos, que estão em processo final de licitação. Além disso, nas próximas semanas, deve ser firmado um convênio para estudos hidráulicos marítimos, além de licitação para estudos culturais e imateriais.

O lançamento do edital para construção e concessão da ponte está previsto para o primeiro trimestre de 2014. O investimento estimado é de R$ 7 bilhões, e todas as intervenções serão concluídas entre 48 e 60 meses. Mais informações estão disponíveis no site www.pontesalvadorilhade itaparica.ba.gov.br.

Seguidores