9 de agosto de 2013

Avaliadas 225 aves da Mata Atlântica e Amazônia

Brasília (08/08/2013) – O Centro Nacional de Pesquisa e Conservação de Aves Silvestres (Cemave), do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), acaba de realizar a Oficina de Avaliação do Estado de Conservação das Aves da Mata Atlântica e Amazônia. O evento ocorreu na sede da Academia Nacional de Biodiversidade (Acadebio), centro formação profissional do ICMBio, em Iperó (SP), e contou com a colaboração de 14 especialistas.

Com base nos critérios e categorias da União Internacional para a Conservação da Natureza e dos Recursos Naturais (UICN), foram avaliados 255 táxons, entre espécies e subespécies. Dois foram considerados extintos (EX), um extinto na natureza (EW), 11 criticamente em perigo (CR), 24 em perigo (EN), 31 vulneráveis (VU), oito quase ameaçados (NT), 172 menos preocupante (LC), dois com dados insuficientes (DD) e quatro como não aplicável (NA).

No trabalho de preservação das espécies, são consideradas as condições e os locais em que os animais se encontram e as situações de ameaça que os afetam. De acordo com a analista ambiental Priscilla Prudente do Amaral, que participou da oficina das aves da Mata Atlântica e Amazônia, a avaliação do estado de conservação de cada espécie é realizada com base no conhecimento atual sobre distribuição, tamanho populacional e ameaças reais ou potenciais à sobrevivência. São identificadas, principalmente, as prioridades de conservação frente ao estado de conservação de cada espécie.

Comunicação ICMBio
(61) 3341-9280

Seguidores