24 de outubro de 2012

Óleo mancha a Baía de Todos os Santos


Daniela Pereira
Publicada em 24/10/2012 00:02:00
A mancha de óleo se espalha pelas águas da Baía
A mancha de óleo se espalha pelas águas da Baía
Quem passou ontem pela Baía de Todos os Santos ficou surpreso com a mancha de óleo nas águas, próxima à rampa do Mercado Modelo, atrás de um posto de combustíveis. De acordo com denúncias anônimas, o vazamento teria sido provocado pelo posto, porém responsáveis pelo estabelecimento não confirmaram a versão e condenaram os armazenamentos ilegais feitos pelos proprietários de embarcações. Uma equipe de fiscalização do Instituto do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Inema) esteve no local e recolheu material para análise.
O local que serve de diversão para crianças e adultos e de admiração para turistas e visitantes, ontem retratava o descaso com o meio ambiente. Em volta da balaustrada, vários tonéis são armazenados, sendo que, de acordo com populares, alguns deles possuem óleos e lixos químicos trazidos pelas embarcações. Na manhã de ontem, o vazamento foi denunciado anonimamente e uma equipe do Inema acionada. “Eles chegaram aqui para verificar a denúncia. Disseram que o vazamento vinha do posto de gasolina, mas na verdade eram dois tonéis de óleo lubrificante, que estavam furados. Cada um deles tinha cerca de 200 litros de óleo”, garantiu Júlio César Silva Rego, gerente do posto.
A turista paulista, Lúcia Maria Cardoso, 42 anos, ficou espantada com o tamanho da mancha. “Salvador é uma cidade tão bonita, não pode ficar abandonada desse jeito. Se não prestarem atenção pode até ocorrer uma catástrofe ambiental de maior proporção”, reclamou. Já o guardador de carros, Jéferson da Silva, 31, disse que “o pessoal dos barcos é o responsável pela bagunça. Eles guardam mercadorias, alimentos e qualquer outro tipo de coisa nestes tonéis. Se ninguém reclamar fica tudo aí desse jeito”, alertou.
A falta de fiscalização no local seria a principal causa dos armazenamentos irregulares da região. “Antigamente sofríamos com a prostituição, agora é a falta de estacionamentos para clientes do Mercado Modelo e estes tonéis espalhados por aqui. Na hora que acontece um problema como este (vazamento) não aparece nenhum responsável”, disse Júlio César lamentando a denúncia envolvendo o posto de combustíveis. “Clandestinamente, estes óleos são vendidos aos donos de barcos. Aqui no posto temos o maior cuidado para não acontecer estas coisas. Não sei de onde partiu a denúncia, mas estamos tranquilos quanto a isso”, garantiu.
De acordo com informações do Inema, uma equipe de fiscalização esteve no local e recolheu o material para análise. No máximo, até o próximo final de semana um relatório sobre o ocorrido será divulgado. Até o momento, não há informações de onde partiu o vazamento e nem sobre o tipo de óleo. 

Seguidores