22 de maio de 2012

Operação Argus Terra é realizada pelo Ibama na Bahia


O Ibama divulga esta semana os resultados da Operação Argus Terra, realizada entre os dias 2 a 11 de maio, em 12 municípios das regiões Sul e Baixo Sul do estado, com o objetivo de combater ilícitos ambientais ao final do período de defeso da lagosta e camarão. A operação foi executada por equipe das Unidades Avançadas do Ibama de Ilhéus e Vitória da Conquista na Bahia. Segundo a coordenação, durante a Operação Argus Terra foram realizadas vistorias em peixarias, frigoríficos e fábricas de gelo, entre os municípios de Canavieiras e Valença, além de verificação nos locais de comércio de pescado do litoral do baixo sul, nas Costas do Dendê e Cacau. A equipe realizou 40 abordagens, resultando em R$ 111 mil em multas, 110 kg de camarões apreendidos que não foram declarados em estoque para o período de defeso, além de nove pássaros da fauna silvestre brasileira que não possuíam licença. Também foi embargada uma fábrica de gelo que estava irregular, com vazamento de gás amônia, sem licença ambiental e com seu cadastro técnico federal registrado como se fosse uma peixaria. O período do defeso da lagosta, das espécies vermelha (Panurilus argus) e verde (P. Laevicauda), começou em 1º de dezembro de 2011, e de acordo com a Instrução Normativa do Ibama nº 206/08, se encerra no próximo dia 31 de maio. Já o período de defeso do camarão, das espécies camarão rosa (Farfantepenaeus subtilis eFarfantepenaeus brasiliensis), camarão sete-barbas (Xiphopenaeus kroyeri) e camarão branco (Litopenaeus schmitti), vigorou no período de 1º de abril a 15 de maio. Atualmente, permanece em vigor o defeso do robalo, que de acordo com a Portaria n° 49-N/92, de 13 de maio de 1992, proíbe, anualmente, no período de 15 de maio a 31 de julho, o exercício da pesca de robalo, robalo branco e camurim ou barriga mole (Centropomus parallelus, Centropomus undecimalis,Centropomus spp), no litoral e águas interiores dos estados do Espírito Santo e Bahia. Carlos Garcia Ibama/BA Foto: Ibama/BA  FONTE: WWW.IBAMA.GOV.BR

Seguidores