25 de novembro de 2013

Estudo mostra riqueza de cores e formas em abelhas



  • Mundo tem estimadas 20 mil espécies do inseto; laboratório americano monitora várias delas desde 2004.
    Imagens do programa de monitoramento de abelhas do Serviço Geológico dos EUA mostram a variedade dos animais: algumas têm coloração azulada ou esverdeada, outras não têm as típicas listras; algumas são do tamanho de marimbondos, mas outras são tão pequenas quanto um grão de arroz. (Foto: U.S. Geological Survey’s Bee Inventory and Monitoring program via Caters News Agency)
  • Mundo tem estimadas 20 mil espécies do inseto; laboratório americano monitora várias delas desde 2004.
    O mundo abriga 20 mil espécies de abelhas, sendo que 4 mil delas habitam a América do Norte. O Laboratório de Monitoramento de Abelhas (BIML, na sigla em inglês) passou dez anos documentando os insetos. (Foto: U.S. Geological Survey’s Bee Inventory and Monitoring program via Caters News Agency)
  • Mundo tem estimadas 20 mil espécies do inseto; laboratório americano monitora várias delas desde 2004
    Sam Droege, que chefia o laboratório, diz que cada foto macro é uma composição de 20 a 300 imagens individuais das abelhas, feitas de distâncias levemente distintas. (Foto: U.S. Geological Survey’s Bee Inventory and Monitoring program via Caters News Agency)
  • Mundo tem estimadas 20 mil espécies do inseto; laboratório americano monitora várias delas desde 2004
    As abelhas não apenas têm um papel vital em nosso ecossistema, como também estão entre os seres mais complexos e sofisticados do planeta. (Foto: U.S. Geological Survey’s Bee Inventory and Monitoring program via Caters News Agency)
  • Mundo tem estimadas 20 mil espécies do inseto; laboratório americano monitora várias delas desde 2004
    Coletivamente, as abelhas são uma força poderosa - fazem a polinização de quase 75% das colheitas mundiais. (Foto: U.S. Geological Survey’s Bee Inventory and Monitoring program via Caters News Agency)
  • Mundo tem estimadas 20 mil espécies do inseto; laboratório americano monitora várias delas desde 2004
    "As abelhas habitam desde tundras a desertos", diz o Serviço Geológico, destacando as diferenças das espécies. "Fêmeas e machos costumam ser muito diferentes, ninhos são difíceis de achar, e muitas espécies só são vistas ocasionalmente." (Foto: U.S. Geological Survey’s Bee Inventory and Monitoring program via Caters News Agency)
  • Mundo tem estimadas 20 mil espécies do inseto; laboratório americano monitora várias delas desde 2004
    O estudo do BIML fez uma ampla análise das espécies nativas da América do Norte. (Foto: U.S. Geological Survey’s Bee Inventory and Monitoring program via Caters News Agency)
  • Mundo tem estimadas 20 mil espécies do inseto; laboratório americano monitora várias delas desde 2004
    Criado em 2004, o programa desenvolveu um manual de como identificar e caçar abelhas. (Foto: U.S. Geological Survey’s Bee Inventory and Monitoring program via Caters News Agency)

Polinizadoras

O mundo abriga estimadas 20 mil espécies de abelhas, e parte delas está sendo estudada e monitorada pelo Serviço Geológico dos EUA.
O estudo identificou uma ampla variedade de espécies: algumas têm coloração azulada ou esverdeada, outras não têm as típicas listras; algumas são do tamanho de marimbondos, mas outras são tão pequenas quanto um grão de arroz.
Seres extremamente complexos e sofisticados, as abelhas desempenham importantes papéis no ecossistema, incluindo a polinização: calcula-se que 75% das colheitas globais sejam polinizadas pelo inseto.

Seguidores