14 de maio de 2013


Nova classificação de ecossistemas ameaçados será modelada com base na lista vermelha para espécies

  Fonte: Mongabay

A IUCN lançou a primeira versão da Lista Vermelha dos Ecossistemas, um ranking dos habitats ao redor do mundo.
A classificação foi modelada com base na Lista Vermelha de Espécies Ameaçadas da IUCN, que agora serve como padrão global para avaliar o risco de extinção de plantas e animais. Assim como o sistema de ranking das espécies, a lista ecossistêmica visa identificar se um ecossistema está vulnerável, ameaçado ou criticamente ameaçado.

A lista se aplica a ecossistemas terrestres, de água doce, e marinhos, tendo o potencial de ajudar os governos a priorizar esforços de conservação, explicou David Keith, principal autor do estudo publicado no PLoS ONE que determina os critérios para a iniciativa.

“Sabendo quais ecossistemas estão se saindo bem e quais estão com problemas, os governos, industriais e comunidades locais estarão melhor posicionados para tomar decisões de investimento mais inteligentes para a gestão ambiental sustentável”, disse Keith.

O critério para a lista inclui quatro “sintomas” de risco para os ecossistemas: a. taxa de declínio na distribuição do ecossistema; b. distribuição restrita com declínio contínuo ou ameaças; c. taxa de degradação ambiental (abiótica); e d. taxa de distúrbio de processos bióticos. Um quinto critério é o risco de colapso do ecossistema.

O artigo inclui uma reunião de 20 estudos de caso. Entre os ecossistemas mais ameaçados está o Mar de Aral na Ásia Central, que tem sofrido uma redução severa da sua superfície e salinização, levando à extinção de espécies nativas e invasão de exóticas.

Citação: Keith DA, Rodríguez JP, Rodríguez-Clark KM, Nicholson E, Aapala K, et al. (2013) Scientific Foundations for an IUCN Red List of Ecosystems. PLoS ONE 8(5): e62111. doi:10.1371/journal.pone.0062111

Imagem: Amostra dos ecossistemas
Traduzido por Fernanda B. Muller, Instituto CarbonoBrasil   
Leia o original no Mongabay (inglês)




Compartilhar:

Copyright © CarbonoBrasil - Os direitos são reservados, porém é livre a reprodução para instituições
sem fins lucrativos, desde que o autor e a fonte sejam citados com o link para o original.

Seguidores