26 de junho de 2012

PRIMEIRA BARRAGEM DA TRANSPOSIÇÃO ESTÁ PRONTA, MAS SEM ÁGUA
 
A Barragem de Tucutu, que poderia armazenar 25 bilhões de litros de água do projeto de transposição do São Francisco, está vazia. A barragem e um canal de dois quilômetros são os primeiros trechos prontos da Transposição do São Francisco e foram entregues pelo Exército, responsável pelas obras, na última quarta feira. Mas ficarão secos: a água do rio não chega até eles antes de 2014.   A água que passa no canal para num buraco de mais de 30 metros ainda em obras é onde ficará a primeira elevatória do projeto. De lá, a água será bombeada para outro canal que começou a ser feito. O primeiro canal e a barragem ficaram prontos após cinco anos de obras. Eles custaram, segundo Joaquim Maia Brandão, diretor do Departamento de Engenharia e Construção do Exército, pouco mais de R$ 120 milhões.   Quando o segundo canal estiver pronto, ele atravessará 402 quilômetros abastecendo barragens, entre elas Tucutu, e adutoras de água pela região, que hoje tem vários municípios em estado de emergência devido à seca. A previsão era que em 2010 12 milhões de pessoas fossem beneficiadas pela transposição que tem mais um canal, também incompleto.   O sertão vai viver mais uma seca com problemas de abastecimento porque as obras foram licitadas em 2007 com projetos básicos incompletos ou malfeitos, segundo o Tribunal de Contas da União. Contratos tiveram de sofrer aditivos e, mesmo assim, a verba foi insuficiente. Com isso, trechos estão inacabados impedindo que a água passe pelos que estão prontos.   Segundo Francisco Teixeira, secretário de Infraestrutura Hídrica da pasta da Integração Nacional, até setembro serão feitas as licitações. A expectativa é terminar parte do eixo norte em 2014.
 


Seguidores