13 de dezembro de 2012

Folha de S. Paulo

Brasil teve mais de 26 mil embriões congelados em 2011

JOHANNA NUBLAT
DE BRASÍLIA

O total de embriões congelados no país em 2011 passou de 26 mil, segundo relatório da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária).
Retirados os descartados, utilizados e os enviados à pesquisa com células-tronco, a agência estima que o acumulado de embriões congelados chegue próximo de 60 mil.
Só em 2011, 1.322 foram doados para a pesquisa e 33,8 mil transferidos a mulheres.
O documento reuniu dados de 77 bancos de tecidos e células --o que pega as grandes clínicas, do total estimado de 120 centros.
Pela primeira vez, o relatório apresentou dados que indicam a qualidade dos serviços no país.
A taxa nacional de fertilização registrada, por exemplo, foi de 75%, chegando a 85% no Maranhão e a 70% no Distrito Federal e Paraná.
Já o número médio de óvulos retirados com sucesso por mulher ficou próximo de oito no Brasil --um número muito elevado de óvulos poderia, de acordo com o relatório, indicar uma estimulação ovariana maior e mais arriscada do que a necessária.
Dados como esse vão ajudar a apontar as clínicas que fogem muito da média e podem virar prioridade na hora da fiscalização, diz Daniel Coradi, gerente de tecidos, células e órgãos da Anvisa.
 
IMPORTÂNCIA
De acordo com Adelino Amaral Silva, presidente da Sociedade Brasileira de Reprodução Assistida, as informações da qualidade são importantes para trocar as atuais estimativas por dados concretos do que ocorre nos consultórios.
O médico ressalva, no entanto, a necessidade de ampliar a cobertura do relatório, englobando o total de centros --120, segundo a estimativa da agência, ou cerca de 180, de acordo com a previsão da sociedade.

Endereço da página:

Seguidores