8 de novembro de 2011

Um alento para Abrolhos?



Postado por Leonardo Medeiros

Os apelos do Greenpeace pelo fim da exploração de petróleo e gás na região de
Abrolhos parece finalmente ter ecoado no Planalto. Pelo menos é o que sugere uma
reportagem publicada nesta segunda-feira, 7, pelo jornal Valor Econômico.
O jornal cita uma portaria redigida em conjunto por vários ministérios e que
deve lotear o mar brasileiro em áreas “aptas”, “não aptas” ou em “moratória”
para a exploração de petróleo e gás.

Se a notícia se confirmar, somente as áreas consideradas como “aptas”
entrarão nos próximos leilões da Agência Nacional do Petróleo (ANP). Abrolhos
seria considerada como região “não apta”, junto com o litoral do Maranhão, do
Pará e com outras zonas de bancos de corais.

A portaria, infelizmente, não exclui os 13 blocos já licitados na região de
Abrolhos, o que ainda pode representar um perigo para a rica biodiversidade da
região, no caso de vazamentos.

Outra dúvida é saber se a área que o governo delimitará para Abrolhos é a
mesma que o Greenpeace e outras organizações ambientalistas indicam como
suficiente para garantir a segurança do maior banco de corais do Atlântico
Sul.

Ainda é cedo para cantar vitória e abandonar a luta. Este é o momento de
somar forças e continuar dizendo ao governo e às empresas que você é contra a
exploração de petróleo e gás em Abrolhos.

Assine nossa petição e mostre que você está preocupado com a
segurança do mar brasileiro.

Seguidores