26 de junho de 2013

Desafios da Cidade: que urbanismo?
 
 Ana Fernandes (Fac. de Arquitetura/UFBA)
 
Do ponto de vista do direito à cidade e da urbanidade, é desastroso atravessar uma conjuntura de crescimento econômico, particularmente aquela ancorada em acelerada expansão da construção civil e da indústria automobilística, sem que se configure como eixo condutor das ações públicas e privadas um aparato de regulação do uso do espaço calcado no interesse coletivo e no descortínio de novas formas de desenvolvimento social.
 
Salvador vive hoje em meio a um caos de gestão, de produção de espaço e de imobilidade. Um caso exemplar – no negativo – do processo de construção de uma plataforma territorial “amigável” para as corporações dedicadas aos investimentos citadinos: imobiliário, transportes urbanos, turismo ou infraestrutura. Regula-se caso a caso, a depender da demanda. Fragmentação e privatização são as palavras de ordem da ação pública sobre o território.
 
PARA LER MAIS
1- FERNANDES, Ana “Consenso sobre a Cidade?” in BRESCIANI, Maria Stella (org) PALAVRAS DA CIDADE. Porto Alegre: Editora da UFRS, 2001
 
2- FERNANDES, Ana “Urbanismo Contemporâneo no Brasil: entre o negócio e o direito” in PINHEIRO MACHADO, Denise, PEREIRA, Margareth, SILVA, Rachel (orgs.) URBANISMO EM QUESTÃO. Rio de Janeiro: Editora PROURB, 2003
 
3- FERNANDES, Ana "Cidade Cindida: questões para debate" Colóquio Internacional Desafios Urbanos no Brasil e na África do Sul: Construindo uma Agenda para a Cooperação em Ensino e Pesquisa. Rio de Janeiro, 9 a 12 de setembro de 2007
 
4- FERNANDES, Ana "Salvador, PDDU 2008: Agonia do Espaço Público" Terra Magazine, março 2008, disponível em http://terramagazine.terra.com.br/interna/0,,OI2705302-EI6578,00.html

Seguidores