1 de fevereiro de 2013

CEMAVE/ICMBio realiza expedição de monitoramento na Bahia

Brasília (01/02/2013)

 Entre os dias 07 e 21 de janeiro, a equipe de pesquisadores do Centro Nacional de Pesquisas Para Conservação das Aves Silvestres (CEMAVE/ICMBio), do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), juntamente com colaboradores, realizaram a primeira expedição do projeto “Monitoramento da Avifauna nas Unidades de Conservação do Bioma Caatinga”, para a Floresta Nacional (Flona) Contendas do Sincorá, unidade de conservação localizada na Bahia.

O projeto integra o Programa de Monitoramento da Biodiversidade e tem como objetivo verificar a riqueza
e abundância de diversos habitats dentro das unidades de conservação amostradas e protocolo preestabelecido que consiste na captura com rede de neblina, identificação e marcação das aves com anilhas fornecidas pelo CEMAVE/ICMBio, além de censo com lista de Mackinnon e ponto de contagem por raio fixo.

Durante longo prazo o programa será aplicado para verificar a efetividade das unidades, sobretudo, da habilidade delas em manter as populações das espécies viáveis ao longo do tempo e, ainda, das características da biodiversidade e dos processos ecológicos e evolutivos que ocorrem na área.

Nessa expedição foram capturados 232 indivíduos e registradas 141 espécies. Dessas, foram acrescidas 13 espécies em relação à lista anterior de Freitas e Borges (2011). São elas: pica-pau-de-topete-vermelho (Campephilus melanoleucos); arapaçu-de-bico-torto (Campylorhamphus falcularius); andorinhão-do-temporal (Chaetura meridionalis); Pararu-azul (Claravis pretiosa); irerê (Dendrocygna viduata); torom-do-nordeste (Hylopezus ochroleucus); Maria-cavaleira-de-rabo-enferrujado (Myiarchus tyrannulus); guaracava-de-crista-alaranjada (Myiopagis viridicata); maracanã-verdadeira (Primolius maracanã); papa-mosca-do-sertão (Stigmatura napensis); suiriri-cinzento (Suiriri suiriri) e juruviara (Vireo olivaceus).

A próxima expedição esta prevista para a estação seca, em meados de julho e agosto. Os pesquisadores estão confiantes em ampliar o número de registros de novas espécies na floresta nacional, principalmente das espécies aquáticas. O último período chuvoso apresentou chuvas escassa e havia poucas áreas alagadas. Com os dados obtidos por meio desse monitoramento, o CEMAVE/ICMBio espera subsidiar as unidades de conservação para os programas de conservação das espécies e contribuir para o processo de gestão da Floresta Nacional de Contendas do Sincorá.

Comunicação ICMBio
(61) 3341-9280

Seguidores