3 de maio de 2012

Resex do Cassurubá constrói regras para a pesca




Brasília (03/05/2012) – Com o objetivo de construir regras para a pesca na Reserva Extrativista do Cassurubá, diversos encontros foram realizados ao longo do mês de abril com os pescadores. As normas são necessárias para evitar que ocorram conflitos entre os pescadores e diminuir ou tentar banir atividades que claramente comprometem a disponibilidade de pescado na região.



Na primeira fase foram realizadas rodas de conversa com cada grupo pescador separadamente, nos municípios baianos de Caravelas, Nova Viçosa, Alcobaça e Barra Velha. Atividades que visavam conhecer a pesca em cada localidade foram realizadas e as dificuldades e problemas foram levantados com propostas de possíveis de soluções.



Na assembleia final, pescadores das quatro localidades se reuniram para debater as regras. Os problemas surgidos nas oficinas individuais foram apresentados e debatidos. Para este momento esteve presente para moderação Mauro Ruffino, consultor com experiência na elaboração de acordos de pesca e gestão compartilhada em vários locais do Brasil. O resultado das oficinas deve passar pelo Conselho Deliberativo da Reserva Extrativista do Cassurubá e encaminhado para análise e publicação de normativa regulamentando a pesca na região.



O acordo de pesca foi pré-estabelecido fazendo limitação de tamanho de rede, tamanho de malha, disposição da colocação de redes, proibição de alguns tipos de pesca, criação de área de exclusão para pesca motorizada e definição de tamanhos mínimos de captura. Outro passo importante será o monitoramento. Os pescadores terão papel fundamental de auxiliar na verificação do cumprimento das regras acordadas, no resultado da disponibilidade de pescado e na diminuição da ocorrência de conflitos.
Comunicação ICMBio
(61) 3341-9280



Seguidores