17 de outubro de 2013

Poluição do ar exterior provoca câncer, afirma a OMS



A poluição do ar que respiramos provoca câncer, anunciou nesta quinta-feira (17) a OMS (Organização Mundial de Saúde), com base em resultados de milhares de estudos.

NO BRASIL

  • Apu Gomes/Folhapress Grande SP tem pior qualidade do ar em dez anos, mostra relatório anual da Cetesb
O Centro Internacional de Pesquisas sobre o Câncer (CIIC), uma agência da OMS, classificou a poluição do ar na categoria "cancerígena segura", anunciou o diretor do órgão, Christopher Wild, em coletiva de imprensa em Genebra, na Suíça.

O CIIC já havia classificado o diesel e as partículas finas na categoria "cancerígena segura" em junho de 2012.

Segundo números do novo relatório, 223 mil pessoas morreram de câncer de pulmão relacionado à poluição do ar em 2010.
 
"Os especialistas concluíram que existem provas suficientes de que a exposição à poluição do ar causa câncer de pulmão. Também notaram uma associação com um risco maior de câncer de bexiga", indicou o CIIC em comunicado.

A organização ressaltou ainda que os transportes, a indústria e a agricultura são alguns dos causadores desta poluição.

Estas foram as conclusões alcançadas pelos especialistas, reunidos durante vários dias na cidade de Lyon, na França, que analisaram as conclusões de milhares de estudos realizados em todo o mundo.

"Os resultados dos estudos apontam na mesma direção: o risco de desenvolver câncer de pulmão aumenta de forma significativa nas pessoas expostas à poluição atmosférica", declarou o médico Dana Loomis, do CIIC.
 
Ar poluído
"O ar que respiramos foi contaminado com uma mistura de substâncias que provocam câncer", lamentou o médico Kurt Straif do CIIC. "Agora sabemos que a poluição do ar exterior não apenas é um risco maior para a saúde em geral, mas também uma causa ambiental que provoca mortes por câncer", acrescentou.

Por enquanto, os dados não permitiram estabelecer se um grupo da sociedade em particular (homens ou mulheres, jovens ou idosos) é mais vulnerável que outros. Mas "as pessoas mais expostas [à poluição do ar] são as mais vulneráveis", indicou o médico Kurt Straif do CIIC.

Além disso, os estudos confirmam que nos últimos anos os níveis de exposição à poluição do ar aumentaram significativamente em algumas regiões do mundo, em particular nos países mais populosos e em crescimento industrial rápido, como a China.

A organização ressalta em um comunicado que os transportes, a indústria e a agricultura são alguns dos causadores desta poluição.

"Classificar a poluição do ar exterior como cancerígena para o ser humano é uma etapa importante", declarou Wild. "Existem maneiras eficazes de reduzir a poluição do ar e, dada a magnitude da exposição (à poluição) que afeta pessoas de todo o mundo, este relatório deve enviar um sinal forte à comunidade internacional para que atue sem demora", acrescentou o diretor do CIIC.

A agência da OMS publicará conclusões mais detalhadas no dia 24 de outubro no site do periódico The Lancet Oncology.

Seguidores